Novo Mac Mini: Vai começando de R$ 6.900 reais

mac-mini-hero-201810.jpg

Essa é a brincadeira que está o novo Mac Mini da Apple.

O aparelho mais barato da Apple agora vem SSD de fábrica. É o mais “barato”, simplesmente dobrou de preço.

Por fora, a mesma novidade do novo Macbook Air está presente e é o corpo de alumínio completamente feito com material reciclado. A mudança mais notável, ainda longe do lado interior, é a nova cor preta – a mesma que está no iMac Pro e em alguns dispositivos móveis da própria marca.

O Mac Mini abandona de vez a opção de ter um disco rígido e entra de vez na memória SSD, pode-se personalizar com até 2 TB. Essa opção é até quatro vezes mais rápida do que o antigo sistema de armazenamento e o desempenho só agradece com o processador, que vai até um Intel Core i7 de oitava geração, entregando até cinco vezes mais velocidade do que a geração anterior – que utilizava processadores de quarta geração.

Ainda que em uma solução de chip integrado e que está longe de ser o ideal para jogos, a Apple promete 60% de ganho em desempenho. Em RAM, agora o pequeno computador deixa de lado o DDR3, passa para o DDR4 de até 2.666 MHz e em até 64 GB em padrão SO-DIMM, que é a memória pequena que encaixa em notebooks e que pode ser removida para upgrade.

A ventilação continua com uma única ventoinha na parte inferior, só que com um esquema de resfriamento mais moderno e inteligente, garantindo que o calor saia com mais facilidade. Perto da saída de ar quente estão as quatro portas USB do tipo C e que são compatíveis com o Thunderbolt 3 – o que garante que você pode colocar uma GPU externa e aumentar consideravelmente o poder de fogo do Mac Mini.

Ainda por lá ficam apenas duas portas USB-A, uma saída HDMI e a entrada para cabo de rede no padrão RJ45. Para a segurança dos dados que podem chegar por este cabo ou por redes sem fio, a Apple também inseriu o chip T2 e que faz seu trabalho para garantir que o Mac Mini fique mais protegido do que as gerações anteriores.

Agora é juntar 2 anos para adquirir um.

 

Vale a pena trocar o iPhone X pelo Xs, Xs ou o Xs Max?

iphone-xr-2.jpg

Os preços variam: 7 mil, 8 mil e até 10 mil (os muambeiros trazem de fora mais barato). Mas será que vale a pena trocar meu iPhone X novinho por esses novos?

Minha opinião é NÃO. Sinceramente? Apesar do hardware ser melhor, não vejo nenhuma necessidade. Pouca coisa mudou, o iPhone x tem um hardware fantástico e uma funcionalidade espetacular. Eu acho que sinceramente a venda da Apple, se continuar dessa forma, vai ficando inviável para consumidor Brasileiro. Comprar um telefone  por 7 mil reais? Um computador por mais de 10 mil reais? Estão de brincadeira.

Lá nos EUA, os aparelhos tiveram aumento de 100 a 300 dólares. Aqui na terra tupiniquim os aumentos são de 2 mil, 3 mil a 5 mil reais. O dólar teve aumento de 1 a 2 reais, nada justifica isso.

Há 4 anos, o dólar estava a 4 e o iPhone estava 4 mil reais.

Com esses preços, somente se comprar fora ou com muambeiros que trazem do Paraguai ou dos EUA que vale apena comprar um, e olhe lá. Se fizer uma viajem ao exterior de repente poderá valer um pouco a pena, e ainda, pagará À VISTA.